PLANTÃO 24H
Av. Amazonas nº 2218, bairro Santo Agostinho - Belo Horizonte/MG
Marthin Lempek

Hemodiálise veterinária

 

A hemodiálise veterinária é uma ferramenta disponível na rotina clínica dos grandes centros veterinários brasileiros, sendo Belo Horizonte - MG o berço da Hemodiálise Veterinária Brasileira e o Santo Agostinho Hospital Veterinário o pioneiro na utilização desta técnica no Brasil.

 A Hemodiálise é um procedimento através do qual uma máquina filtra o sangue, ou seja, realiza o trabalho que o rim doente não pode fazer.

 O procedimento libera o corpo dos resíduos prejudiciais à saúde, como o excesso de sal e de líquidos, controla a pressão arterial, ajuda o corpo a manter o equilíbrio de substâncias como sódio, potássio, uréia e creatinina, além de estabilizar o pH sanguíneo.

A hemodiálise está indicada para pacientes com insuficiência renal aguda ou doença renal crônica descompensada.

Ao iniciar o tratamento o médico veterinário especialista em doenças renais (o nefrologista veterinário), avalia o organismo através de:

 

  • Consulta veterinária, investigando os sinais clínicos e examinando o paciente.
  • Dosagem de ureia e creatinina no sangue.
  • Dosagem de SDMA no sangue.
  • Realização de hemogasometria.
  • Realização de ultrassonografia e doppler renal.
  • Realização de urinálise
  • Dosagem de potássio no sangue;
  • Dosagem de ácidos no sangue;
  • Mensuração da quantidade de urina produzida durante um dia e uma noite.
  • Cálculo da porcentagem de funcionamento dos rins.
  • Avaliação de anemia.

 

Através da consulta é possível iniciar o tratamento com medicamentos que podem controlar os sintomas e estabilizar a doença. Entretanto, nos casos em que os medicamentos não são suficientes e a doença progride é necessário iniciar a hemodiálise.

O tempo de hemodiálise varia de acordo com o estado clínico do animal e os valores de ureia e creatinina, em geral, entre duas e quatro horas, podendo variar de acordo com o porte do animal e a periodicidade das sessões, decididas pelo médico veterinário nefrologista responsável.

Ao iniciar o tratamento dialítico o animal terá uma melhora significativa dos sinais clínicos como falta de apetite, indisposição, cansaço, náuseas, dentre outros sintomas, entretanto, para obter bons resultados, o animal deverá ser encaminhado para o serviço o mais cedo possível após o diagnóstico. Muitas vezes, espera-se muito tempo e utiliza-se a hemodiálise como uma última tentativa terapêutica, desta forma, o animal poderá não responder ao tratamento.

É importante saber que a hemodiálise veterinária pode ser utilizada tanto em quadros crônicos de insuficiência renal, como ocorre nos seres humanos, ficando o paciente dependente da hemodiálise pelo resto da vida ou até a realização de um transplante, mas também nos casos agudos de insuficiência renal, que o animal será submetido somente por algumas sessões, sem necessidade de transplante renal.