PLANTÃO 24H
Av. Amazonas nº 2218, bairro Santo Agostinho - Belo Horizonte/MG
Dr. Demerval

Endoscopia em medicina veterinária

A palavra endoscopia tem origem grega: é formada pelo o prefixo endo (dentro) e pelo verbo skopia (ver ou observar). É um procedimento  importante utilizado na medicina veterinária.

A endoscopia é um exame que utiliza a aberturas naturais do corpo para visualizar as condições em seu interior. Pouco invasivo e não traumático, é complementar ao exame clínico com rápida recuperação.

A técnica permite inspeção visual das superfícies mucosas e arquitetura dos órgãos, possibilitando identificação de alterações e realização de diagnósticos com

  •  Neoplasias
  • Doenças infecciosas.
  • Doenças inflamatórias.
  • Detecção de corpos estranhos.

Endoscópio

O endoscópio é um aparelho tubular longo e flexível que apresenta uma fonte de luz e micro câmera que filma a parte interna do órgão.

A imagem é reproduzida em um monitor próximo ao médico veterinário na sala. O equipamento é acoplado ao aspirador, ao insuflador, ao irrigador e as pinças de apreensão e biópsias.

Tipos de endoscopia mais utilizados em medicina veterinária

A endoscopia é importante para examinar os sistemas:

  1. Sistema digestivo gastrointestinal:
  • Endoscopia digestiva alta - alcança o esôfago, estômago e duodeno.
  • Endoscopia digestiva baixa – ceco, cólon e reto, porção do íleo.

       2. Sistema respiratório:

  • laringoscopia: laringe.
  • traqueoscopia, ou broncoscopia: traqueia, árvore brônquica.

            

Biópsia

A endoscopia é usada na realização de biópsias que com uma pinça especial retira fragmentos de tecidos para análise através de um exame histopatológico (análise microscópica de tecidos) ou do PCR (exame que mede a dosagem de proteína C reativa).

Retirada de corpo estranho

 A endoscopia para remoção de corpo estranho no estômago ou no esôfago é útil e bastante utilizada em medicina veterinária e requer anestesia geral.

Para apreensão é utilizado uma pinça de acoplada ao endoscópio, introduzida e em casos de ingestão de objeto perfurante, pode ser indicada a remoção cirúrgica, que envolve abertura da cavidade abdominal. 

Como saber se meu animal precisa fazer endoscopia?

Nas seguintes situações o animal deve ser encaminhado:

  •                  Vômitos persistentes
  •                  Dificuldade de engolir (disfagia)
  •                  Salivação excessiva
  •                  Perda de peso
  •                  Tosse persistente
  •                  Diarréia persistente com ou sem presença de sangue
  •                  Dificuldade para defecar (disquesia)
  •                  Dificuldade para respirar
  •                  Sangramentos nasal (epistaxe) e outros.

 

O exame é útil para detectar doenças multifatoriais como neoplasias, emergências, como torção gástrica, ingestão de objetos ou  diagnósticar infecções por diversos tipos de bactérias, como a helicobacter, que provoca gastrite crônica.

 

Torção gástrica (ou vólvulo gástrico ou dilatação vólvulo gástrico)

A torção gástrica é uma emergência que ocorre uma dilatação e excessiva formação de gases, a partir da fermentação do conteúdo alimentar. Esta alteração faz com que o estômago do animal gire sobre o próprio eixo podendo levar à morte em poucas horas. Geralmente é causado por alimentação inadequada ou excessiva. A endoscopia auxilia  para correção da torção na porção do duodeno, região do cárdia, drenagem e aspiração do conteúdo e do gás.

O paciente encaminhado para endoscopia é submetido à anestesia geral por isso são necessários exames laboratoriais:

  • Rotina e bioquímica para avaliação se o animal está em condições de receber os fármacos usados na anestesia.
  • Avaliação cardíaca com mensuração da pressão arterial, eletrocardiograma e ecocardiograma.

 

 Cuidados para realizar a endoscopia:

  • Jejum alimentar de 12 horas
  • Jejum hídrico de 8 horas.
  • Preparação para endoscopia baixa com uso do manitol oral.

 

Após a endoscopia, o animal é monitorado em seu retorno anestésico até sua plena recuperação em seguida pequenas quantidades de água são oferecidas e alimentos sólidos após 3 a 4 horas em pequenas porções.

Embora incomuns, os algumas complicações podem ocorrer devido à realização da endoscopia, principalmente relacionadas à anestesia geral como qualquer procedimento cirúrgico.