PLANTÃO 24H
Av. Amazonas nº 2218, bairro Santo Agostinho - Belo Horizonte/MG
Marthin Lempek

Doenças do coração

Doenças cardíacas (cardiopatias) são muito comuns em cães e gatos. Podem prejudicar em muito a qualidade de vida do animal e até levar à morte. 

Causas: 
Congênitas: diagnosticadas logo nos primeiros 6 meses de vida, podendo ser corrigidas cirurgicamente. As mais comuns são: 

  • persistência do ducto arterioso;
  • persistência do arco aórtico; 
  • tetraplegia de fallot:. 

Adquiridas: 
Como as citadas endocardiose, cardiomiopatia dilatada e cardiomiopatia hipertrófica. São causadas por inúmeros fatores, sendo os principais: 

  • miocardites; 
  • infecções no coração; 
  • deficiências hormonais;
  • deficiências nutricionais;
  • predisposição genética.

As cardiopatias mais comuns em animais:  

  • endocardiose ou Doença Valvar Degenerativa Crônica. Atinge principalmente cães de pequeno porte; 
  • cardiomiopatia dilatada - mais frequente em cães de grande porte; 
  • cardiomiopatia hipertrófica - recorrente em gatos. 

Sinais: 

  • Tosse;
  • cianose;
  • inchaço abdominal; 
  • fadiga;
  • desmaios; 
  • arritmia que pode levar à morte súbita. 

Complicações: 

  • insuficiência cardíaca congestiva; 
  • hipertensão arterial sistêmica;
  • tromboembolismo. 

Em caso de emergência, jamais tente socorrer seu animal em casa. Encaminhe-o a um veterinário imediatamente.  

Setor de cardiologia de um Hospital Veterinário
Uma estrutura completa capaz de atender com eficácia um animal com problemas do coração conta com: 

  • doppler:; 
  • PAI: pressão arterial invasiva; 
  • electrocardiograma computadorizado;
  • holter;
  • ecodopplercardiograma; 
  • duplex scan; 
  • ultrassom torácico extra-cardíaco. 

Tratamento
A longevidade e qualidade de vida são os principais objetivos do tratamento das cardiopatias. 
Pacientes em tratamento devem realizar check-ups periódicos: de 3 em 3 meses em quadros mais moderados e de 6 em 6 meses nos casos mais graves. 
Entre os medicamentos prescritos para administração doméstica estão inibidores da enzima conversora de angiotensina e diuréticos (para diminuir a pressão arterial) e remédios para aumentar a contração cardíaca. 
Atualmente, têm sido indicados para prevenção de doenças cardíacas nutracêuticos como Ômega 3, coenzina q10 e ubiquinol. 
O cuidado com a dieta, peso e rotina de vida é outra grande forma de prevenção ao desenvolvimento de doenças de coração em animais. Mas o check-up periódico continua sendo o procedimento mais indicado para controle da saúde cardíaca do animal. 

Quer saber mais sobre doenças de coração em animais domésticos? O portal Convite à Saúde, na editoria Saúde Animal, traz um artigo completo sobre o assunto. Confira!